Na última quarta-feira, nossa querida makeup artist Juliana Rakoza, do Studio W Iguatemi, promoveu um almoço para celebrar o lançamento do seu e-book “As 66 lições de vida que me transformaram em uma make-up artist”. O livro celebra os 10 anos de carreira da maquiadora e dá dicas para aqueles que desejam seguir carreira no mundo da maquiagem, aprimorar seus conhecimentos ou se reinventar.

“Eu sempre tive o sonho de escrever um livro, mas achava que escreveria um depois dos meus 20 anos de carreira. A internet transformou esse sonho em realidade na metade do tempo que pensei que fosse levar, e o melhor disso é saber que poderei ajudar pessoas nos lugares mais remotos e de difícil acesso”, conta Juliana.

O livro é gratuito e está disponível para download em PDF ou na versão audiobook em MP3. O conteúdo é super diversificado e revela episódios que aconteceram com ela até dicas de como se relacionar com colegas de trabalho, fazer um marketing eficaz, aprender a cobrar pelos serviços cobrados, entre outros.

O e-book pode ser baixado gratuitamente <3 pelo link: www.ebookjulianarakoza.com.br

Imagens: Studio W

Entre os dias 11 e 13 de março, a equipe do Studio W Ribeirão Preto assinou a beleza de mais uma edição do Iguatemi Fashion Days Ribeirão Preto.

O cabelo e maquiagem dos modelos tinham como foco as principais tendências de outono/inverno. Para a maquiagem a cor Marsala, eleita pela Pantone como a cor de 2015, foi o grande destaque. Segundo a makeup artist Gisele Nascimento, a cor Marsala, além de estar super em alta, tem tudo a ver com a mulher brasileira que gosta de tonas mais marcantes e sensuais e o mais bacana é que combina com todos os tipos de pele. Já o cabelo, teve como inspiração os penteados vistos nas últimas semanas de Nova York e Paris: “O rabo de cavalo baixo e estruturado, formado por mechas torcidas presas pelas laterais e no alto da cabeça, seguia de encontro com as mechas da parte de traz dos cabelos, dando um aspecto mais moderno e atraente para a mulher”, conta o hairstylist Lucas Mendonça. O evento também contou com a presença dos gatos e queridos Kayky Brito e Dudu Azevedo.

Veja como ficou a beleza dos looks e o backstage no salão ;)

Imagens: Studio W

Nesse post especial sobre o dia das mulheres contamos um pouco sobre a vida de Elizabeth Arden, Estée Lauder, Helena Rubinstein e Diana Vreeland – quatro mulheres que revolucionaram o mundo da moda e da beleza da forma como o conhecemos até hoje.

Foram elas, algumas das responsáveis por introduzir entre nós alguns conceitos de cuidados femininos que influenciam até hoje mulheres em todo o mundo. Além de serem mulheres a frente de seu tempo, determinadas e que com muita luta e trabalho, conquistaram o seu lugar e se tornaram pessoas extremamente influentes. Conheça um pouco mais sobre cada uma delas:

Foi uma das grandes cosmetólogas e empresárias do século XX, reconhecida por ser responsável pela democratização dos cosméticos. Canadense de nascimento, Florence se formou em enfermagem e anos mais tarde, na cozinha de sua casa, começou a elaborar cremes para queimaduras utilizando gorduras, leites e outras substâncias.

Essas loções e pastas desenvolvidas por ela eram diferentes do que era recomendado pelos médicos da época, pois tinham finalidades mais hidratantes e nutritivas, além dos cheiros de suas “experiências” incomodarem os vizinhos. Porém, mesmo com dificuldades e o descrédito dos outros, Florence foi até Nova York atrás do seu sonho: o de elaborar o “creme perfeito”. Lá, ela conheceu um químico e juntos desenvolveram uma fórmula adequada. Ao mesmo tempo, Florence trabalhou em um salão de beleza e foi lá que aprendeu a arte da massagem facial, orientada e treinada pelo maior especialista da época.

Em 1910, ela abriu seu primeiro salão de beleza, em uma loja na Quinta Avenida. No local, ela também começou a divulgar seus cremes e massagens relaxantes e rejuvenescedoras. Em pouco tempo, começou a frequentar lugares importantes da sociedade e logo seu salão passou a ser conhecido como o melhor da cidade. Com isso, viajou pelo mundo todo, expandindo seus negócios e montando várias filiais, podendo-se dizer que ela construiu um verdadeiro império da beleza.

Arden promoveu a prática da maquiagem, divulgando a pintura dos olhos, o uso do rouge e do pó e principalmente a importância de se ter uma pele tratada com cremes e loções específicas para adstringir, tonificar e hidratar – do jeitinho que fazemos até hoje ;)

CURIOSIDADE: Em 1912, Florence desenvolveu um batom vermelho como símbolo da independência feminina, e marchou ao lado de 15 mil mulheres pela 5ª Avenida, lutando pelo direito ao voto feminino.

Estée Lauder também foi uma grande empresária do ramo da cosmetologia e maquiagem. Norte-americana de nascimento, casou-se aos 20 anos e junto com o marido fundou, em 1946, a casa Estée Lauder em Nova York. No local, eram vendidos quatro produtos: um óleo de limpeza, um creme multiuso, uma loção para a pele e um pacote de cremes. Esses produtos eram produzidos por um tio e testados nela própria. A ideia de Estée era proporcionar a todas as mulheres o direito a serem belas.

Determinada, a jovem passou a apresentar seus produtos em todos os salões de beleza que conhecia, oferecendo demonstrações gratuitas. Com o sucesso das vendas e da empresa, em poucos anos, eles abriram uma loja na Quinta Avenida (NY). Em 1953, Estée lançou uma loção de banho com perfume e passou a ser cada vez mais reconhecida por sua inovação e qualidade. Pouco tempo depois, começou a expandir seus negócios pelo mundo, inclusive no continente asiático.

No fim da década de 60, passou a ser reconhecida por publicações norte-americanas de economia e finanças como uma das dez mulheres de negócios mais influentes. Nessa época, fundou também os Laboratórios Clinique. A fama de Estée Lauder cresceu cada vez mais e chegou até mesmo na União Soviética onde, em 1981, abriu três lojas.

CURIOSIDADE: Em 1988, Estée Lauder foi a única mulher em uma lista elaborada pela revista Time, com os 20 empresários mais influentes e geniais do século XX. Além de diversos prêmios na área de cosmética, Estée também recebeu a Insígnia do Cavaleiro da Legião de Honra (concedida pelo governo francês, em 1978), a Medalha de Ouro outorgada pela cidade de Paris (em 1979), a “Crystal Apple”, da Associação por uma Nova York Melhor (em 1977), o “Medicine Spirit of Achievement” pelo Albert Einstein College, em 1968.

Exigente, curiosa e elegante, Helena Rubinstein ficou conhecida como “imperatriz da beleza” por democratizar a cosmética com seus produtos de qualidade e efeitos comprovados. Nascida na Polônia (região da Cracóvia), Chaja Rubinstein, que mais tarde adotaria o nome de Helena, partiu aos 18 anos de idade para a Austrália com o objetivo de trabalhar na casa de um boticário.
Em um novo país, a jovem aprendeu por meio de muitas pesquisas a criar e desenvolver fórmulas inovadoras e unguentos. Logo ela cria o Valaze, um creme de tratamento facial à base de ervas, com efeito restaurador e suavizador, que fez um enorme sucesso e abriu as portas para o seu negócio.

Helena foi a responsável por introduzir a classificação entre peles seca, normal e oleosa, que até hoje serve de parâmetro na indústria internacional de cosméticos. E olha que isso aconteceu em 1902, ano em que ela abriu o primeiro instituto de beleza do mundo na cidade australiana de Melbourne.

Seu segundo instituto foi inaugurado em Paris (em 1906) e, o terceito, em Londres (em 1908). Em 1915, mudou-se para Nova York, onde solidificou seu império e dois anos mais tarde passou a fabricar e distribuir seus produtos em grande escala. Considerada uma das pioneiras do seu segmento, sua marca tornou-se uma das mais competitivas do mercado, sempre trazendo muitas novidades, principalmente com relação a produtos anti-envelhecimento.

CURIOSIDADE: Helena foi uma grande pioneira na indústria da beleza, sendo a primeira a distribuir seus produtos em lojas de departamento, criar a profissão de consultora e produzir uma linha de cosméticos exclusiva para os homens.

Diana Vreeland foi uma das mulheres mais importante para o mundo da moda, pois foi ela que trouxe essa “aura de sonho” que encanta a maioria das mulheres até hoje. Colunista e editora, por muitos anos, de duas das maiores publicações do ramo, Vogue e Harper’s Bazaar, Vreeland foi conhecida por sua criatividade ilimitada e seu forte temperamento.
Francesa de nascimento, Diana passou a infância em Paris, mas com o início da I Guerra Mundial emigrou com a família para os Estados Unidos. Sua infância não foi tão fácil, pois era frequentemente cobrada e comparada pela mãe com a irmã pela falta de beleza física.

Em 1924, casou-se com o banqueiro Thomas Vreeland e com o início da Grande Depressão e a quebra da Bolsa de Nova Iorque em 1929 mudaram-se para Londres, onde ela começou um negócio de lingeries e assim manteve-se em contato com a sociedade inglesa. Isso, lhe proporcionou uma vida cercada de luxos, ao lado de celebridades como Wallis Simpson, futura Duquesa de Windsor, Cecil Beaton, Cole Porter e Gertrude Lawrence.

Alguns anos depois, voltou com o marido para Nova York e começou sua carreira no mundo da moda trabalhando como colunista da Harper’s Bazaar (onde ficou por 25 anos e alcançou o cargo de editora de moda da revista). Em 1962, assumiu o cargo de editora-chefe da Vogue, onde ajudou a revolucionar os métodos do jornalismo de moda, o qual não mostrava apenas as novidades e tendências do setor, mas também apurava o senso crítico da profissão e do mercado.

Vreeland também ficou muito famosa por conta da criatividade mostrada em seus famosos editoriais em parceria com o fotógrafo Richard Avedon e por seu forte temperamento. Seu trabalho foi responsável por imortalizar a figura de grandes ícones como Twiggy, Marisa Berenson e Cher e por transformar em paradigmas de beleza mulheres consideradas visualmente “estranhas.

Após deixar a Vogue em 1971, Vreeland passou a ser consultora e programadora de moda do Metropolitan Museum of Art de Nova York, onde durante anos realizou exposições e desfiles dos grandes nomes do setor, como Balenciaga e Yves Saint Laurent, que levaram mais de um milhão de pessoas por ano ao museu e fez dele o centro efervescente da moda nos Estados Unidos e no mundo.

CURIOSIDADE: Em mais de 40 anos de profissão ligada ao mundo da moda, era chamada de “oráculo”, “sacerdotisa da moda”, “ícone de estilo”, “soberana do luxo” e “fabricante de mitos”. Uma de suas mais celébres frases (entre as tantas que a tornaram uma lenda) foi dita em 1946, como editora de moda da Harper’s Bazaar, após conhecer um dos primeiros exemplares do biquíni: “O biquíni foi a invenção mais importante deste século depois da bomba atômica”.

Imagens: reprodução.

A 87ª premiação da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, o Oscar, aconteceu ontem, dia 22, no Teatro Dolby (antigo Kodak Theatre), em Los Angeles (EUA). Considerado um dos maiores eventos da indústria do cinema, o evento elege os grandes destaques do ano e atrai a atenção de milhares de pessoas em todo o mundo, tanto na disputa entre os favoritos quanto nos looks das celebridades em seu famoso red carpet. Entre tantos belos looks, nós do blog do Studio W, selecionamos os principais para vocês. Confira:

Imagens: reprodução.

Mais uma proposta de look para esse carnaval: uma versão de Frida Kahlo.

Frida Kahlo foi uma das maiores pintoras mexicanas da história e seu estilo único influencia até hoje diversas áreas como arte, design, moda, entre outras. Dois fatos que marcaram totalmente a sua vida e influenciaram muito em suas obras foram o acidente de ônibus aos 18 anos e a tumultuada relação amorosa com o também pintor Diego Rivera. Frida amava o Méxio e se orgulhava de seus vestidos de tehuana, blusas huipil e saias floridas. Por meio do seu estilo, buscava projetar características como força, independência e vitalidade e também ‘esconder’ as dores físicas e emocionais que a afligiam.

O Look by Studio W

Para fazer uma recriação do visual de Frida, convidamos a make-up artist Virgínia Gregório e a hairstylist Babi Moretz, ambas do Studio W Iguatemi.

Os penteados feitos com tranças, flores naturais e fitas coloridas tornaram-se sua marca registrada. Esse visual era super reproduzido em autorretratos e os fios ficavam sempre bem alinhados. Outro bastante comum era o coque baixo feito com duas tranças embutidas que começavam no alta da cabeça. A paixaão dela pelas flores era tamanha que uma vez disse: “Pinto as flores, assim elas não morrem.” A escolha de Babi Moretz, do Studio W Iguatemi, para o penteado do nosso look foi o da coroa de tranças no alto da cabeça, com as famosas e características flores.

Já no make, Virgínia Gregório, também do Studio W Iguatemi, fez uma recriação sem deixar de lado os lábios vermelhos e as icônicas sobrancelhas – outra marca registrada da artista. Para começar, Virgínia preparou a pele com primer, base e corretivo. Depois, foi a vez dos olhos com uma sombra marrom clarinha para fazer o fundo do côncavo, delineado um pouco mais grosso, que foi esfumado, corretivo para deixar o visual mais bonito e muita máscara. Na parte inferior dos olhos, Virgínia usou um lápis dourado dentro e fora da linha d’água, junto com um pouquinho de iluminador no cantinho e blush rosado mais forte – esses detalhes não são tão característicos da maquiagem original da Frida, mas foram algumas opções que escolhemos acrescentar para esse look de carnaval ;) . Nas sobrancelhas, Virgínia começou com uma sombra bege na raiz. Em seguida, usou o “Acquabrown”, da Makeup Forever, como sombra em cima da sobrancelha e fez os risquinhos com um lápis do mesmo tom da sobrancelha dela. Para finalizar um batom vermelho bem poderoso, feito com a mistura das cores Ruby Woo e Relentlessly Red.

Imagens: Studio W

O look inspiração de hoje é uma das fantasias mais vistas nas festas: a de anjinho.

Anjos representam os portadores de mensagens positivas do mundo espiritual. São considerados como intermediários entre o plano divino e o terrestre, fazendo parte dos seres mais próximos de Deus.

O Look by Studio W

O visual que criamos foi feito pela make-up artist Jussara Oliveira (Studio W Iguatemi Alphaville) e pelo hairstylist Miro Pereira (Studio W Iguatemi):

Para criar um visual mais angelical nos fios, Miro preparou o cabelo com babyliss, formando ondas bem marcadas. O detalhe da auréola foi feito com um acessório de pérolas colocado sobre a junção de duas trancinhas.

Como é carnaval, Jussara acrescentou um pouco de cor no look, a fim de deixá-lo mais divertido. Após preparar a pele com primer, base e corretivo, Jussara se concentrou nos olhos. Para começar foi usada uma sombra clarinha, em seguida, uma furta-cor puxada para o esverdeado (dando leves batidinhas), um lápis azul bem rente aos cílios, uma sombra clarinha puxada para o dourado (para ‘quebrar’ um pouquinho do verde) e uma sombra marrom no côncavo. Blush rosinha, cílios nos cantinhos com muita máscara, iluminador e glitter nas têmporas completam o look. Para a boca, Jussara escolheu um batom rosa matte e dá a dica para ajudar o batom durar mais: passar um lápis da mesma cor, ou em uma tonalidade semelhante, antes do batom.

Imagens: Studio W

O look da vez é inspirado nas belas espanholas, dançarinas de flamenco.

A Espanha possui diversas danças típicas como Sevilhanas, Sardana, Pasodoble, Jota, e o famoso Flamenco. As dançarinas de flamenco foram a inspiração do look que categorizamos como “espanhola”. A dança surgiu na reguião da Andaluzia por volta do século XVI. Sua origem recebe influencia das culturas cigana, mourisca (espanhol-mulçumano), árabe e judia. Braços, punhos, forte expressão facial, saias, sapateados e castanholas dão o ritmo à dança e passam a impressão de uma bailarina segura e forte. As flores no cabelo fazem alusão ao cravo vermelho, flor-símbolo da Espanha e conhecido como salvador do amor.

O Look by Studio W

Para criar o look, convidamos a make-up artist Cida Nunes e a hairstylist Ritinha Santos, ambas do Studio W Iguatemi.

O coque clássico e bem firme que as dançarinas usam foi o visual que a hairstylist Ritinha Santos fez para arrematar o look. Esses penteados costumam ser acompanhados de uma flor colocada atrás da orelha ou na parte de trás da cabeça, trazendo ao estilo uma aparência dramática.

Já a maquiagem, realizada pela make up artist Cida Nunes, foi inspirada na elegância e sedução dessas mulheres, mas feita de uma forma super prática e fácil de fazer. Após preparar a pele com primer, base e corretivo, Cida começou preparando os olhos. Para isso, ela aplicou uma sombra clarinha e um lápis preto esfumado por toda pálpebra móvel. Em seguida, ela marcou o côncavo com uma sombra marrom, colocou cílios postiços e aplicou um lápis preto na linha d’água e embaixo dela (esfumando). Máscara nos cílios superiores e inferiores, sombra marrom escura na pálpebra (próxima ao côncavo) e uma sombra preta com brilhos completaram o visual. Lábios feitos com lápis vermelho no contorno e preenchimento com um batom da mesma tonalidade, junto com um blush rosado, completaram o look.

Imagens: Studio W

Dessa vez, nosso look faz referência a uma das famosas personagens da Comédia dell’arte: a Colombina.
A “Commedia dell’Arte” nasceu na Itália, no século XVI. Pierrô, Colombina e Arlequim fazem parte de uma peça que gira em torno do triângulo amoroso dos três: Pierrô ama Colombina, que ama Arlequim, que, por sua vez, também deseja Colombina. A história do trio tornou-se um autêntico e famoso entretenimento popular, influenciado pelas brincadeiras de Carnaval. Apresentada nas ruas e praças das cidades italianas, as histórias ironizavam a vida e os costumes dos poderosos da época, e por isso, outros personagens entravam em cena também, para interagir com eles.

O Look by Studio W

Para esse visual, convidamos o makeup artist Riquelmo Oliveira, do Studio W Campinas, a hairstylist Luiza Brito, do Studio W JK Iguatemi e a modelo Bárbara Paiva.

Na trama, colombina é a criada da filha do patrão Pantaleão, mas tão bela, inteligente e refinada quanto sua ama. Ela é o pivô do triângulo amoroso formado, por um lado, pelo apaixonado Pierrô e, do outro, pelo malandro Arlequim. Colombina canta e dança graciosamente em meio a sua indecisão amorosa que ora pende por um Pierrot tristonho, ora encanta-se com um Arlequim astuto. O desfecho da história costumava ser decidido na hora, de acordo com a reação e torcida de quem estivesse assistindo.

O coque lateral criado por Luiza Brito, além de deixar o visual bonito, é uma excelente opção para curtir as festas de carnaval no verão. O visual ‘clean’ abre espaço para poder caprichar na fantasia com suas cores e acessórios.

Já para o make, Riquelmo criou um visual que fizesse alusão à personagem, mas que ao mesmo tempo fosse bonito, sofisticado e fácil de reproduzir. Após preparar a pele com primer, base e corretivo, Riquelmo aplicou uma sombra bem clarinha nos olhos puxada para a cor bege. Com um tom de marrom ele marcou o côncavo e com um lápis claro esfumado a parte inferior da sobrancelha. Sombra dourada, delineador, sombra marrom escura no cantinho externo, lápis preto por cima do delineador, sombra clarinha próxima a sobrancelha, sombra dourada com brilho por toda a pálpebra, cílios postiços e muita máscara arremataram a parte de cima dos olhos. Na parte inferior, Riquelmo aplicou lápis branco na linha d’água e preto por fora. Batom com gloss vermelho, iluminador em pó, e o traçado da gotinha com o delineador completaram o visual.

Imagens: Studio W

Mais um look incrível para o carnaval! A make-up artist Juliana Rakoza, do Studio W Iguatemi, fez um look de carnaval inspirado nas sereias, especialmente para a coluna da Heloísa Negrão, da Folha de São Paulo. Veja como ficou lindo:

Para ver o passo a passo completo, é só acessar: http://bit.ly/1zC7maY

Imagens: Reprodução Folha de SP/ Sergio Caddah.

MARÍLIA IGUATEMI

Para finalizar nossas sugestões de looks para o carnaval, um vídeo feito pela equipe do Iguatemi Views, com a makeup artist Marília Brito, do Studio W Iguatemi, ensinando passo a passo de como fazer um make para curtir a folia:

Makeup: Marília Brito

Modelo: Fernanda Queiroz

Vídeo: Iguatemi Views

Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.