Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Escrito pelo autor espanhol José Sanchis Sinisterra, o espetáculo A máquina de abraçar tem a direção de Malu Galli e no elenco, Marina ViannaMariana Lima .

maquina

 

O espetáculo conta a história de duas personagens: Íris, uma autista altamente dotada intelectualmente e Miriam, uma especialista em autismo e distúrbios similares que presenciou “uma longa viagem” de sua paciente até o mundo de nossa linguagem verbal, a linguagem das pessoas “normais”. Mas, aos poucos, Miriam perde sua forma de comunicação com  Íris, sua paciente  já não responde, nem age da formaesperada, recorrendo várias vezes a uma máquina que está fora da cena e que, até determinado ponto da peça, não sabemos para o que serve. A engenhoca, criada por Íris, é uma máquina de abraçar. Mas, de repente, a máquina se quebra. A platéia é levada para outra sala.

As duas mulheres estão sozinhas e frente a frente. São opostas, mas complementares. Representam pulsões de vida absolutamente diversas e no entanto são simbióticas, como extremos da mesma “coisa”. Através da compreensão de uma e de outra e do que as aproxima e as afasta, poderemos entrar em contato com o que há no meio das duas, o sentido que se produz na interseção destes dois universos. Talvez entremos em contato com a nossa mais pura humanidade.

Uma instalação criada pelo artista plástico Raul Mourão será o espaço onde cena e público se confrontarão. O diálogo entre as linguagens distintas (teatro e artes plásticas) resultará num ambiente subjetivo em que o público penetrará para assistir ao espetáculo. Este espaço-tempo inventado, camaleônico, poderá produzir diversos sentidos durante a peça: a sala de conferências, uma célula animal, uma cápsula, o interior do cérebro autista.

Produzido pela “Pequena Central de Produções Artísticas” , produtora de Marco Nanini e Fernando Libonati,  “A máquina de abraçar” fala de uma janela que pode ser aberta, não sem dificuldade, mas com coragem e fé no homem.

A temporada acontece no SESC POMPEIA, em São Paulo, no período de 06/05 a 06/06/2010 com apoio cultural do Studio W.

 

Publicado em 27 maio, 2010

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *