Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

O tradicional Baile de Gala do MET, que aconteceu no dia 1 de maio, marcou a abertura da exposição “Rei Kawakubo/Comme des Garçons”, no Costume Institute do Metropolitan Museum of Art.

Considerada uma das designers mais importantes e influentes dos últimos 40 anos, Rei Kawakubo é homenageada na exposição que reúne 120 looks da estilista japonesa, de 1981 até os dias de hoje, dispostos em pelo menos três seções: Este/Oeste, masculino/feminino, passado/presente. Kawakubo é a segunda estilista viva a ser homenageada (o primeiro foi Yves Saint Laurent em 1983, na mostra organizada por Diana Vreeland). Suas criações nos convidam a repensar a moda como uma área de constante criação, reconstrução e hibridez.

Rei-Kawakubo-Met-2017

Organizado pelo Costume Institute do Metropolitan Museum of Art, o Baile do MET é um evento beneficente que tem como objetivo angariar fundos para se autofinanciar durante os próximos 12 meses. O evento é o momento inaugural da exposição de moda que abre ao público somente no dia seguinte. Atualmente, ele começa a ser preparado com cerca de oito meses de antecedência sob a direção de Anna Wintour – editor in chief da Vogue e trustee do Costume Institute. Em 2017, ele também contou com a organização da cantora Katy Perry e do produtor Pharrel Williams. Após a passagem pelo red carpet e pelo coquetel, os convidados são os primeiros a realizarem uma visita pela exposição. Em seguida, seguem para um jantar e para um show com um artista convidado.

Todos os anos é divulgado o tema da exposição que pode, ou não, refletir no look escolhido pelos convidados. Este ano, a estilista homenageada incentivou os presentes a ousarem e pensarem fora da caixa na hora de montar o visual. Tanto que o dress code pedido era “avant-garde”.

A tradição do baile começou em 1972, quando Diana Vreeland (ex-editora da Vogue e Harpeer’s Bazaar, falecida em 1989) virou consultora do museu e criou um baile para a inauguração de uma exposição dedicada à história do estilista Balenciaga. Desde então, a festa se mantém até hoje e tem um dos red carpets mais comentados, depois do Oscar e do Globo de Ouro.

Nós ficamos de olho nas maquiagens e penteados que passaram por lá e reunimos alguns dos looks aqui. Confira:

Baile do MET 2017 (18)Baile do MET 2017 (14)Baile do MET 2017 (4)Baile do MET 2017 (24)Baile do MET 2017 (13)Baile do MET 2017 (5)Baile do MET 2017 (8)Baile do MET 2017 (10)Baile do MET 2017 (11)Baile do MET 2017 (17)Baile do MET 2017 (25)Baile do MET 2017 (23)Baile do MET 2017 (26)Baile do MET 2017 (22)Baile do MET 2017 (12)Baile do MET 2017 (15)Baile do MET 2017 (3)Baile do MET 2017 (20)Baile do MET 2017 (21)Baile do MET 2017 (6)Baile do MET 2017 (9)Baile do MET 2017 (7)Baile do MET 2017 (19)Baile do MET 2017 (16)Baile do MET 2017 (27)Baile do MET 2017 (1)Baile do MET 2017 (2)

Imagens: reprodução.

Publicado em 3 maio, 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *