Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Hoje é aniversário de uma das grandes divas do cinema: Brigitte Bardot. A bela, que ao lado de Marilyn Monroe, foi considerada um dos grandes símbolos sexuais dos anos 50 e 60, tem seu estilo copiado por mulheres em todo o mundo até hoje.

A atriz e cantora francesa, conhecida mundialmente por suas iniciais, “BB”, teve grande influência na imagem da mulher dos anos 50 e 60. Seu aspecto natural e ingênuo, misto com uma sensualidade de femme fatale, povoou o imaginário de toda uma geração e ainda hoje continua exercendo fascínio.

Sua mãe foi sua grande incentivadora, principalmente na dança e na música. Com o seu apoio, Brigitte começou a trabalhar como modelo aos 15 anos. Sua beleza natural chamou a atenção e logo começaram a surgir diversos convites de trabalhos.

Sua estreia no cinema foi em 1952, no filme “Lê trou normand”, mas foi com o filme “E Deus Criou a Mulher” (1956) que a bela alcançou de vez o estrelato. Além de ser um grande sucesso, o filme causou escândalo mundial, devido às cenas de nudez. Transformada em sex-symbol, Bardot fez ainda muitos outros filmes e gravou dezenas de discos produzidos por Sacha Distel e Serge Gainsbourg.

Dona de um espírito livre, Bardot atraía olhares por onde passava. Logo, as mulheres começaram a querer incorporar o seu estilo, e a partir de então, olhos marcados com delineador gatinho e cabelos no estilo colméia começaram a ser usados por mulheres em todos os lugares. Além disso, ela ajudou a popularizar o biquíni, os vestidos leves e blusas com listra de marinheiro.

Brigitte foi a grande responsável pela popularização de Saint Tropez (França) e da cidade de Búzios, no Rio de Janeiro. Ela esteve por lá em 1964, na companhia do namorado Bob Zaguri, um playboy e produtor marroquino que viveu muitos anos no Brasil. Depois da visita de BB, o município se tornou um dos pontos mais sofisticados e procurados de nosso verão. Para homenagear a responsável por todo esse sucesso, a Prefeitura local criou a Orla Bardot e instalou uma estátua de bronze da atriz em tamanho natural.

Pouco antes de completar quarenta anos, com mais de cinqüenta filmes e dezenas de discos no currículo, Bardot anunciou o fim de sua carreira e se recolheu definitivamente para La Madrague. Tornou-se vegetariana e usa sua fama para defender a natureza e o direito dos animais.

EDITORIAIS

Diversas publicações em todo o mundo se inspiram no estilo de BB para compor alguns de seus editoriais:

Imagens: reprodução e Revista Studio W

Publicado em 28 setembro, 2011

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *